Mídia, um substantivo plural e convergente!

Entrevista com Renata Papadópoli Ramos


Renata Papadópoli Ramos, Coordenadora de Mídia da agência Suave Comunicação e Marketing, em Ribeirão Preto
Quantos conceitos, significados, formas, ideias, estratégias e até pessoas cabem na palavra Mídia, substantivo tão presente no diálogo entre as pessoas? Falar sobre este um conceito, que é tão vasto, pode ser prazeroso e é também necessário em tempos que se torna fundamental o papel do Mídia, profissional comemorado neste dia 21/06.

Lidar com diversos fatores que envolvem o trabalho do profissional de mídia, pessoas, dados, diferentes tipos de meios, anseios dos clientes, dos consumidores e tudo isso com inovação, agilidade e resultados requer do Profissional de Mídia habilidades e capacidade de interpretação deste mundo plural e dinâmico. O que comemorar neste dia do Profissional de Mídia? Convidamos a publicitária Renata Papadópoli Ramos, Coordenadora de Mídia da agência Suave Comunicação e Marketing, em Ribeirão Preto (SP), para contar como esta profissão desempenha papel importante dentro e fora das agência publicitárias. Ela trabalha há mais de 15 anos no mercado e tem no seu currículo Mestrado em Linguística, Especialização em Processo Criativo e Novas Tecnologias Midiáticas e já lecionou em cursos do ensino superior. Confira entrevista!


1.Quais os principais desafios frente às mudanças de comportamento do consumidor, público dos seus clientes?

Acompanhar a velocidade em que as informações são compartilhadas e processadas pelas pessoas e se antecipar a essas mudanças geradas em tempo real, aliando os objetivos de comunicação dos clientes aos diferentes públicos que estão cada vez mais fragmentados.

2.Quais avanços você acompanhou nos últimos anos e como vê o futuro da profissão?

Com certeza os avanços tecnológicos que mudaram a dinâmica de trabalho. Nós, publicitários, precisamos diariamente pensar em soluções diferentes e inteligentes de campanhas que gerem impactos positivos nas pessoas através da experiência com as marcas a qual só iremos conseguir com base na análise e manipulação de dados disponíveis dos consumidores. Dados estes que, ao longo dos anos, serão cada vez maiores.

3.Por conta da sua profissão, você deve acompanhar diferentes meios. Como você vê o futuro dos meios?

As mudanças na cultura e os avanços tecnológicos recentes transformaram o modo como a sociedade se comporta, pensa e interage. No mundo de hoje, o fluxo de conteúdo é passado através de múltiplas plataformas de mídia que possibilitam às pessoas procurarem novas informações e interagirem em meio a conteúdos de mídia dispersos. Estamos vivenciando um mundo de convergências cultural e midiática. Os meios estão se adaptando a esta nova forma de consumo das mídias.

4.Quais critérios você utiliza para filtrar a quantidade de meios para elaborar o Plano de Mídia dos clientes?
Sempre sigo o comportamento do consumidor e quais meios de comunicação terão eficácia na entrega da mensagem aliado ao objetivo do cliente.

5.O que você leva em consideração na hora de elaborar um plano de mídia e que não levava antes?

O tradicional mix dos meios ainda continua, porém de uma maneira mais inteligente e intuitiva em função da quantidade de dados disponíveis e a produção e compartilhamento de conteúdos. Para elaboração de um plano de mídia, todas essas variáveis devem ser levadas em consideração.

6.Como você vê o futuro da comunicação em meio às mudanças que estão ocorrendo?

A relação e a interação da sociedade na busca, na interpretação e no compartilhamento de informações, de conhecimentos, de relacionamentos, de vivências e de experiências foram modificadas, o que ocasionou mudanças no estilo de vida das pessoas, sobretudo em suas práticas comunicativas tanto do ponto de vista da produção quanto da interação. A comunicação tem que se adaptar a essas novas práticas e às expectativas dos públicos, se aperfeiçoar nas técnicas de segmentação e analisar os diversos pontos de contato com os consumidores.

7.De que forma a tecnologia interfere na profissão?
De forma total e plena. É impossível dissociar a tecnologia da comunicação e dos processos de interação com os diversos públicos dos nossos clientes. Cada vez mais usamos inovação em nossas campanhas para impactar o consumidor.

8.Quais os principais desafios da profissão?
Criar e planejar campanhas relevantes junto a públicos fragmentados e que hoje se tornaram a mídia.

9.No Dia do profissional de Mídia, dia 21/06, o que o profissional tem a comemorar?
A nova dinâmica de trabalho e o crescimento da área frente a avanços tecnológicos que impulsionam cada vez a área de mídia.

10.Qual dica você daria para quem está começando a trabalhar na área de Mídia?
Seja um profissional híbrido (on e off). Procure conhecer todas as áreas da agência e entender o funcionamento do negócio dos clientes de diversos segmentos. Seja criativo e inovador em cada plano de mídia. Use e abuse do pensamento estratégico.

11.O que é tendência na profissão de Mídia?
É a base para entender o comportamento do consumidor. Uma tendência de mercado é duradoura e se torna uma prática ou um hábito de grande número de pessoas. Identificar, acompanhar e analisar as tendências de mercado fazem parte da dinâmica de trabalho do profissional de Mídia, que utiliza dessas informações para criar ações de comunicação dentro do plano.

12.Ser profissional de Mídia é?
Ser inovador, criativo, inteligente, curioso, comunicativo e flexível.